Facebook

A importância da Estimulação Cognitiva

A estimulação cognitiva tem por objetivo trabalhar e manter as funções cerebrais da pessoa, por outras palavras, diz respeito à capacidade de memorização, concentração, coordenação, atenção, resolução de problemas, entre outras, visando melhorar ou no mínimo manter tais funções.
Entre idosos saudáveis, os quais apresentam redução do número de células nervosas, assim como uma diminuição na velocidade de condução do estímulo nervoso, a estimulação cognitiva é muito importante para desacelerar este processo e manter o cérebro trabalhando da forma correta por toda a vida.
Entre idosos com algum tipo de demência, como a Doença de Alzheimer, a estimulação cognitiva é fundamental para retardar o avançar da mesma e amenizar seus sintomas. Além de melhorar as funções cerebrais, a confiança, autonomia, auto estima e controlo do idoso também melhoram com a prática da estimulação.
A estimulação cognitiva é realizada através de programas de reabilitação neuro cognitiva como os jogos e outra atividades interativas e ocupacionais que exercem grande importância na colaboração com a área da saúde mental, pela capacidade de orientação. Os jogos têm duas variantes: a aprendizagem ou a reaprendizagem e proporcionam simultaneamente uma terapia aliciante para os pacientes em especial nos idosos. O propósito dos jogos aplicados à reabilitação neuro cognitiva é auxiliar na reabilitação das funções cognitivas afetadas, resultado de lesões ou doenças (viso-espaciais, a atenção, a memória e as funções executivas), consagrando o aumento da funcionalidade e melhoria da qualidade de vida. No lar do Ramirão somos apologistas e praticantes deste tipo de estimulação e defendemos que uma boa implementação de programas de estimulação cognitiva, visam o retardamento da deterioração da vertente cognitiva. O jogo das diferenças, cálculos, jogo da memória, puzzles, associação de palavras, entre outros são exemplos de atividades dinamizadas com os nossos Clientes.