Facebook

José María Escrivá de Balaguer

Missa em Homenagem a José María Escrivá de Balaguer Viva a tua fé. Cristo não é uma figura que passou. Não é uma recordação que se perde na História.”— José María Escrivá de Balaguer No dia 26 de Junho, como é hábito, todos os anos se celebra no Lar do Ramirão, uma missa em Homenagem a S. José María Escrivá de Balaguer. Os momentos de fé são muito valorizados pelos idosos e por isso esta missa ter uma grande carga simbólica. Realizamos missa, onde os idosos participam, seguido de um jantar de convívio. Aqui fica o relato deste momento de fé e também de...

Santos Populares

Junho é o mês dos santos populares. Nos bairros mais típicos e antigos, as ruas são decoradas com símbolos característicos deste dia, como os balões e lanternas feitas em papel com variadas cores, com o principal objetivo de criar um ambiente alegre, completando com as luzes e música, a que se mistura o fumo das fogueiras e das sardinhas assadas na brasa. No lar do Ramirão também já é tradição os festejos dos Santos Populares, com a decoração da instituição, os ensaios dos cânticos típicos desta época e a preparação das iguarias e sabores que tão bem representam esta época. A sardinha não pode faltar, nem o cheiro de manjerico no Ar. Paira no ar um espírito de alegria e convívio. O bailarico e a atuação da Banda Batuta D’Alegria fazem parte desta tarde dos Santos Populares, não esquecendo os nossos clientes tanto da Estrutura Residencial Para Idosos como também dos que pertencem ao...

A importância da Estimulação Cognitiva

A estimulação cognitiva tem por objetivo trabalhar e manter as funções cerebrais da pessoa, por outras palavras, diz respeito à capacidade de memorização, concentração, coordenação, atenção, resolução de problemas, entre outras, visando melhorar ou no mínimo manter tais funções. Entre idosos saudáveis, os quais apresentam redução do número de células nervosas, assim como uma diminuição na velocidade de condução do estímulo nervoso, a estimulação cognitiva é muito importante para desacelerar este processo e manter o cérebro trabalhando da forma correta por toda a vida. Entre idosos com algum tipo de demência, como a Doença de Alzheimer, a estimulação cognitiva é fundamental para retardar o avançar da mesma e amenizar seus sintomas. Além de melhorar as funções cerebrais, a confiança, autonomia, auto estima e controlo do idoso também melhoram com a prática da estimulação. A estimulação...

Convocatória Assembleia Geral

Na sede APDS Ramirão, irá decorrer uma Assembleia geral ordinária no próximo dia 31 de março de 2019, pelas 14h30.Poderá descarregar aConvocatória de Assembleia Geral em formato pdf.

“MÃOS À HORTA”

Nos tempos antigos, só alguns proprietários mais ricos é que tinham jardins ornamentais, espaços de luxo, todos os outros espaços exteriores eram puramente funcionais e uma necessidade. Na época medieval, os jardins dos mosteiros eram usados para plantações com uma finalidade prática, desde aromáticas a plantas medicinais assim como comestíveis. Mas foi na época renascentista, nomeadamente em França que a horta passou a ser ornamental e não meramente com um sentido prático, desde vegetais a frutas, ervas aromáticas e flores comestíveis. A horta passou a ser o ponto central do jardim, o elemento principal e não escondido da zona mais ornamental. Os jardins projetados nesta época foram feitos para serem vistos de cima, das janelas das casas e palácios, dai a evolução dos padrões geométricos que conseguiam ser apreciados quando o espectador se encontrava num plano superior ao do jardim....

“ O Espantalho Sai À Rua”

O uso de espantalhos em plantações começou há mais de 5 mil anos, no Antigo Egito. Na época, um dos grandes vilões das colheitas eram as aves. Foi então que os fazendeiros criaram armações de madeira com redes por cima, que serviam para tentar afastar as aves – mas caso elas se aproximassem demais, acabariam presas nas cordas e acabariam por morrer. Esta “arte” dos espantalhos caiu em desuso nos nossos dias e por isso tivemos o privilégio de recriar esta arte, através da iniciativa da Biblioteca de Fornos de Algodres que nos propôs este desafio da construção de um espantalho. O nosso espantalho apelidado de “Maria Alice” foi construído pelos nossos idosos, dando cada um o seu gosto pessoal. Vejam como ficou engraçado o nosso espantalho e a boa relação que existiu logo entre ele e os nossos idosos. Adorámos a experiência e agradecemos a iniciativa. Agora serão expostos pela Vila de...